Todas as formas de evitar uma gravidez

Hoje em dia, com tantas pessoas no planeta, temos em mãos muitos métodos para não engravidar. Porque seu corpo é seu, mulher, e a gravidez é algo que vai te custar muito mais do dizem. A boa notícia é que existem maneiras de evitar uma gravidez indesejada.

Pílula anticoncepcional

Existem muitas marcas, tipos e apresentações. As pílulas clássicas, ou contraceptivos orais, como são chamadas às vezes, liberam no corpo uma mistura de hormônios como o estrogênio e a progesterona, que a impedem de ficar grávida. E podem, inclusive, ajudar a reduzir as cólicas menstruais.

Pílula do “dia seguinte”

A concepção, ao contrário do que dizem por aí, não acontece durante a relação sexual, podendo ocorrer até sete dias depois. Por isso, esta pílula, que pode ser tomada até 72 horas após a relação sexual, libera uma carga hormônios que inibe a ovulação (se administrada no meio do ciclo), altera a mobilidade da trompa de Falópio (impedindo o esperma de alcançar o óvulo), e faz com que o revestimento do útero volte a ficar mais fino (evitando que os óvulos fertilizados consigam se ligar à parede do útero).

Diafragma

Este objeto, em forma de disco é flexível e feito de um material fino. É colocado no colo do útero, e deve ser utilizado juntamente com um espermicida para prevenir a gravidez indesejada. Deve ser colocado por profissionais. Deve ser deixado no local por pelo menos seis horas após a relação sexual, mas nunca por mais de vinte e quatro horas.

Dispositivo intrauterino (DIU)

Esse objeto, em forma de uma letra T maiúscula, é inserido no útero e pode ficar lá de cinco a dez anos. Deve ser colocado por profissionais. Embora seja um dos métodos contraceptivos mais eficazes, pode causar, em casos raros, sangramento e cólicas abdominais.

Injeções

A cada três meses ou mensalmente, pode ser injetada nas nádegas ou no braço uma mistura de hormônios. Semelhante às pílulas, isso garante que o seu corpo não seja capaz de engravidar. As injeções podem, no entanto, causar irregularidades no ciclo menstrual, ou ausência do mesmo.

Implantes Contraceptivos

Na parte superior do braço, sob a pele, podem ser colocados bastonetes finos de borracha, que liberam levonorgestrel, um hormônio contraceptivo. Duram entre três e cinco anos, e podem ter alguns efeitos colaterais, como a perda de massa óssea, alterações no ciclo menstrual, aumento de peso e sensibilidade nos seios.

Preservativos

Se um homem diz que a contracepção é coisa das mulheres, não é uma boa ideia tê-lo como parceiro. O uso do preservativo tem mais de 90% de eficácia na prevenção da gravidez, e protege contra doenças sexualmente transmissíveis, além de ser parte das preliminares, inclusive. Os problemas surgem se o tamanho certo não for usado, se não se encontra o tipo preferido, ou se for mal colocado. Existem também preservativos de uso feminino.

Abstinência

Em defesa deste método, altamente recomendado pelas religiões aos jovens, ele é o mais eficaz de todos. Se você não fizer sexo (presumidamente heterossexual), então as chances de engravidar são zero.

Não ter relações sexuais heterossexuais

As mulheres que só têm relações sexuais com outras mulheres (ou pessoas sem órgãos sexuais masculinos), não podem engravidar. Assumindo, é claro, que não sejam vítimas de relações sexuais forçadas ou não consensuais.

Laqueadura

Método definitivo para não ficar grávida de forma clássica, jamais. Ele impede que os óvulos cheguem até o útero, cortando a única via possível. Assim, os óvulos não podem se encontrar com os espermatozoides, o que evita a fertilização. A laqueadura não é mais tão eficaz e não pode ser desfeita, não há como voltar atrás.

Vasectomia

Esta operação, que utiliza anestesia local, fecha ou corta as vias pelas quais o esperma é transportado. Assim, na ejaculação não há esperma, nenhum espermatozoide é liberado, o que impede a gravidez. Não afeta a capacidade de ter uma ereção ou chegar ao orgasmo.

Procure sempre ajuda profissional

Finalmente, embora o conselho de avós e amigos possa ser útil às vezes, uma gravidez indesejada é um negócio sério. Não é verdade que na primeira vez não se pode engravidar. Não há nenhuma posição que reduz as chances de gravidez, e um único método contraceptivo pode não ser suficiente (use dois, um você e o outro o rapaz com quem você tem relações). Em caso de dúvida, pergunte a sua ginecologista ou médica, pois alguns métodos contraceptivos podem não ser adequados para você.